Irmã de Gugu critica sobrinhas em disputa por herança: 'Só penso aonde foi parar a educação que receberam'

 

Após as filhas de Gugu Liberato acusarem a tia Aparecida de mentiras e manipulação em relação à divisão da herança do pai — as gêmeas Marina e Sofia, de 17 anos, tiveram um pedido de pensão alimentícia no valor de US$ 20 mil (R$ 102,8 mil) negado pela Justiça —, novas declarações sobre o caso vêm à tona.

O vazamento de uma troca de e-mails entre Aparecida e as filhas de Gugu, ambas menores de idade, abre mais um capítulo na acirrada disputa familiar pela herança do apresentador. As informações foram veiculadas pelo programa "Balanço Geral".

Como revelam os e-mails, Marina e Sofia — que tentam permissão para uma auditoria no processo de inventário do pai, atualmente conduzido por Aparecida, irmã de Gugu — haviam solicitado para a tia U$ 20 mil (o equivalente a mais R$ 100 mil) para a cobertura de despesas com viagens para inscrições e aplicações em faculdades.

No e-mail com o assunto "despesas", as irmãs escrevem: "Ainda teremos mais despesas extras até concluirmos as aplicações para as faculdades e por isso vamos precisar de mais dinheiro nos próximos meses também. O valor que estamos recebendo não dá para quase nada aqui nos EUA".

No mesmo e-mail, as filhas de Gugu avisam que os gastos com empregada doméstica também aumentaram. "Outra coisa, a Fernanda [antiga empregada doméstica] foi embora e já não está mais trabalhando aqui em casa. Agora temos uma nova funcionária, que precisará ser paga no lugar da Fernanda".

A tia das jovens respondeu as duas alegando que estava "surpeendida" com o recado. Ela lamentou o fato e disse que fica triste ao ver as sobrinhas "iludidas". "Fui surpreendida com o e-mail de vocês. Vocês não precisam pedir dinheiro para ninguém, muito embora desconheça alguém da relação de vocês que tenha condições financeiras para dar US$ 10 mil para cada uma. É muito dinheiro. Vocês não deveriam gastar sem necessidade", afirmou Aparecida, no e-mail.

Email enviado pelas filhas de Gugu para a tia, Aparecida: irmãs gêmeas solicitam 10 mil dólares para despesas com faculdades Foto: Reprodução

Na mesma mensagem, Aparecida ressalta que não pode "simplesmente depositar US$ 10 mil para cada uma sem nenhuma necessidade só porque vocês dizem que gastaram, ou porque alguém disse que vocês são livres para gastar o quanto bem entendem".

Vale lembrar que, há poucas semanas, repercutiu na internet um vídeo feito pelas gêmeas para a Justiça. O trecho que viralizou mostra um comentário delas sobre o desejo de ter um Porsche, que custa cerca de R$ 500 mil, mas que ambas precisaram se contentar com um carro mais barato. Depois, nas redes sociais, foi postada a foto do tal veículo, um Dodge Charger, de valor aproximado de R$ 420 mil, apelidado de "coisa".

No e-mail para as sobrinhas, a tia Aparecida garantiu que pagará as despesas com a emprega doméstica diretamente para a profissional, além de cobrir os gastos com planos de saúde e educação de ambas, como tem sido feito com João, o outro filho de Gugu (que está do lado da tia).

"Eu tenho responsabilidade como tia, como curadora e como inventariante. Todos os custos com criação e desenvolvimento de vocês estão sendo cobertos, como seu pai já fazia. Inclusive, fiquem tranquilas quanto à futura faculdade. A mesada de US$ 1.000 para cada uma, neste momento, é mais do que suficiente no dia a dia", frisou Aparecida.

"Fico triste por vocês estarem sendo iludidas", continua Aparecida, no mesmo e-mail: "Acredito que vai passar essa fase e vocês irão amadurecer. Só penso aonde foi parar a educação que receberam do pai de vocês. Acordem! Contem comigo sempre".

Advogado responde

Em nota liberada à imprensa, o advogado Nelson Wilians, que representa Marina e Sofia, afirmou que o vazamento dos e-mails é uma "tentativa desesperada de desmerecimento" das filhas de Gugu.

"O vazamento parcial e fracionado desses emails é uma tentativa desesperada de desmerecimento das herdeiras Marina e Sofia. O advogado só se manifestará nos autos do processo, onde serão juntadas a íntegra das conversas", frisa a nota.

CLICKPB


FALA PARAÍBA-BORGES NETO

Comentários