União Europeia pede que EUA autorizem entrada de pessoas vacinadas com doses da Astrazeneca


 A Comissão Europeia disse, nesta terça-feira (21) que os Estados Unidos deveriam permitir a entrada de viajantes vacinados com doses da AstraZeneca, que ainda não foi aprovada pelo órgão regulatório americano.

Em novembro, os EUA restringiram a entrada em seu país. Na segunda-feira, o governo dos EUA disse que vai liberar a entrada desde que as pessoas estejam plenamente vacinadas.

No entanto, não está claro ainda quais serão as vacinas aceitas pelas autoridades do país.

“Acreditamos que a vacina da AstraZeneca é segura”, disse Eric Mamer, um porta-voz da Comissão Europeia em uma entrevista coletiva.

“Do nosso ponto de vista, obviamente faria sentido que as pessoas que foram vacinadas com a AstraZeneca possam viajar”, mas ele disse também que essa é uma decisão que cabe às autoridades dos EUA.

O órgão responsável por essa questão nos EUA é o FDA (equivalente à Anvisa no Brasil). Até agora, o FDA autorizou as vacinas produzidas pela Pfizer, Moderna e Johnson & Johnson. O órgão ainda está analisando a vacina da AstraZeneca.

Essa vacina é aprovada por todos os 27 países da União Europeia. Foram ministrados mais de 70 milhões de doses.

A União Europeia tem uma lista de origens de viajantes que podem entrar nos países do bloco. Os EUA foram recentemente retirados dessa lista, depois de uma alta do número de novos casos.

A maioria dos países europeus não aceita viajantes que receberam vacinas que não foram autorizadas pelo bloco.

Vacinas aprovadas nos EUA
Segundo a Casa Branca, o CDC (sigla em inglês pra Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA) será consultado para orientar quais imunizantes serão aceitos.

Atualmente, o CDC considera "totalmente vacinado" contra a Covid-19 quem tomou os imunizantes aprovados para uso emergencial no país: da Pfizer, da Moderna e da Janssen (vacina em dose única da Johnson& Johnson).

  • 2 semanas após a segunda dose das vacinas da Pfizer e da Moderna;
  • 2 semanas após a dose única da vacina da Janssen.

O site do CDC sobre viagens internacionais faz uma ressalva e diz que "a orientação também pode ser aplicada a vacinas contra a Covid-19 que foram listadas para uso emergencial pela Organização Mundial de Saúde (por exemplo, a vacina de Oxford/AstraZeneca)".

Entre os imunizantes aprovados pela OMS está a CoronaVac, vacina da fabricante chinesa Sinovac que no Brasil é produzida e distribuída em parceria com o Instituto Butantan. Mas no site do CDC não há qualquer menção à CoronaVac ou a outras vacinas além da AstraZeneca.

CLICKPB



FALA PARAÍBA-BORGES NETO

Comentários