Quedas de moto lideram atendimentos nos hospitais de Trauma da PB; especialistas dão dicas para evitar acidentes


O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande e o Hospital de Emergência e Trauma Humberto Lucena, em João Pessoa, tem um dado em comum, no tocante a acidentes de trânsito envolvendo motocicletas que lideram suas estatísticas na Paraíba. Para falar sobre esse tema foram ouvidos o coordenador de tráfego, João Moacir da Silva e a coordenadora da Educação de Trânsito do Departamento Estadual de Trânsito na Paraíba (Detran-PB), Ana Paula Buzetto, que dão dicas para se evitar acidentes.

Só nos primeiros quatro meses deste ano já foram registrados 2.505 acidentes com motociclistas na Região Metropolitana de João Pessoa. Os acidentados foram socorridos para o Hospital de Trauma Senador Humberto Lucena. Desse total, 606 aconteceram no mês de janeiro, 619 em fevereiro, 631 em março e 649 em abril. E na tentativa de chamar a atenção para os recorrentes acidentes no trânsito com alto índice de mortes e feridos teve início, neste mês, a campanha Maio Amarelo.
“Muitos desses erros e imprudências acontecem porque pilotar uma moto na estrada não é a mesma coisa que conduzir em uma via urbana. Pelo contrário. Há diferenças fundamentais entre a estrada e as ruas e avenidas. Alguns fatores, como velocidade maior em relação ao ambiente urbano e o tráfego de veículos pesados, como caminhões e carretas, requerem que o motociclista adote o comportamento seguro e antecipe eventuais situações de risco e, assim, possa evitar acidentes”, diz João Moacir.

No ano passado, de janeiro a dezembro foram registrados 7.388 acidentes no trânsito envolvendo motociclistas. Os motociclistas são responsáveis por mais de 76% dos atendimentos de trânsito no Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa.

Segundo, Ana Paula Buzetto, cerca de 80% das internações causadas por acidentes de trânsito no Estado envolvem motocicletas. “Cabe lembrar que o número de motocicletas em circulação é muito superior ao número de veículos e bicicletas, e isso faz com que a probabilidade de acidentes com esses condutores seja maior”, disse.

De acordo com o levantamento dos números apresentados pelo setor de estatística da instituição, a maioria dos motociclistas internados no complexo hospitalar se acidenta em razão de imprudência. Muitos afirmam não ter sequer habilitação. Os acidentes envolvendo motocicletas geralmente causam, além de mortes, lesões graves, com consequências transitórias ou permanentes para as vítimas e famílias.

Ainda segundo as estatísticas, os bairros onde ocorrem a maioria dos acidentes na capital paraibana são: Valentina, Mangabeira e Centro. Outros locais que chamam a atenção estão localizados na BR-230 e nos municípios de Santa Rita, Bayeux, Mamanguape e Cabedelo.

Dicas para se evitar acidentes de motos:

Use o equipamento adequado

Você deve estar sempre equipado de acordo com a legislação em vigor. O seu capacete deve ter o tamanho correto e possuir nele as faixas reflexivas. Para as mãos, não esqueça das luvas com aderência! E, para os pés, utilize um calçado com fechamento acima dos tornozelos. Calça jeans ou de cordura e jaqueta finalizam o vestuário mais adequado para andar de moto com segurança.

Pense em menos velocidade, mais segurança

O excesso de velocidade, independente do meio de transporte, coloca a todos em situações de risco — tanto você, quanto os motoristas e passageiros dos demais veículos e, também, os pedestres.

Previna-se de acidentes de moto, obedecendo às velocidades regulamentadas nas vias por onde circula. E, quando estiver parado no semáforo, cuidado antes de partir! Alguns pedestres atravessam correndo nos últimos segundos de passagem, e isso pode resultar em atropelamentos.

Faça as curvas sempre com cuidado

Para evitar os acidentes nas curvas, diminua inicialmente a velocidade ao fazê-las, e mantenha-a constante enquanto a motocicleta estiver inclinada. Quando finalizar a curva, você pode aumentar, aos poucos, a velocidade da moto. É muito importante evitar frear enquanto a motocicleta estiver inclinada!

Não freie bruscamente

Não use os freios da sua moto de maneira brusca — isso fará com que o peso se desloque para a parte frontal e, assim, você perderá o equilíbrio. Não esqueça de manter o bom estado dos pneus da moto, assim como calibrá-los de acordo com as recomendações da fabricante.

PB AGORA




FALA PARAÍBA BORGES NETO  

Comentários