Janeiro Branco: Hospital Metropolitano promove ações educativas em saúde mental


 “A vida pede equilíbrio” foi o tema escolhido pelo Movimento Janeiro Branco, que tem o objetivo de chamar a atenção de todos para as necessidades relacionadas à Saúde Mental. Mais uma vez, o Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires, gerenciado pela Fundação Paraibana de Gestão em Saúde (PB Saúde), aderiu à campanha, buscando estimular reflexões de autocuidado, por meio de ações educativas voltadas aos pacientes, familiares e profissionais de saúde da unidade, desenvolvidas pelos setores de Psicologia Hospitalar, Saúde Ocupacional e a Comissão de Humanização.


Segundo a coordenadora da Psicologia, Vaneide Delmiro, a programação, que será promovida ao longo de todo o mês de janeiro, conta com abordagens educativas sobre saúde mental nos postos de trabalho assistenciais, administrativos e de apoio, além da realização do “PSI STOP”. 

“O objetivo é que seja uma dinâmica, nesse PSI STOP vamos fazer um quiz com perguntas ligadas ao tema para os profissionais e também serão realizadas abordagens psicoeducativas com os pacientes, seus acompanhantes e visitantes nas enfermarias. Além disso, instalamos um grande laço de balões brancos, símbolo da campanha, na recepção principal do hospital. Também, inserimos mensagens de promoção à saúde mental nos displays, e seguiremos com a distribuição dos kits alusivos à campanha, com um calendário que traz dicas de práticas saudáveis para cada mês do ano”, explicou a gestora. 

Quem ainda não conhecia o Janeiro Branco e gostou desta reflexão sobre saúde mental foi Eliane Leite, de 34 anos, tia da paciente Ana Beatriz, de 3 anos, que está internada na enfermaria pediátrica para tratamento neurológico. “Eu achei essa campanha muito importante, porque a gente chega aqui com muitas preocupações e medo do que pode acontecer, querendo que tudo se resolva logo e essas dicas que vocês nos passaram, ajuda a gente a manter o pensamento mais positivo. Eu adorei as sugestões que vêm no calendário também e vou tentar colocar em prática na minha vida. Eu só tenho a agradecer”, disse Eliane.

Entre os profissionais beneficiados pelas atividades, estava a responsável técnica da Terapia Ocupacional, Renata Gomes, que destacou o autoconhecimento como ferramenta essencial para desenvolver habilidades emocionais. “Trazer essa reflexão para esta casa de saúde amplia o acesso de todos para o autoconhecimento. É essencial compreendermos que é importante cuidar dos nossos sentimentos e criar estratégias para lidarmos com as situações adversas que possam surgir, inclusive entendendo o momento certo de buscar uma ajuda profissional. Agradeço e parabenizo o trabalho de toda equipe”, frisou a terapeuta ocupacional.

O processo de cuidado na Psicologia Hospitalar, envolve a tríade: paciente, família e profissionais. De acordo com a psicóloga Luciana Valadares, para atingir o objetivo de promover o cuidado com a saúde mental e a prevenção ao adoecimento psíquico, a equipe destaca a importância de desenvolver rotinas saudáveis para prevenir o adoecimento mental.

“Existem atitudes simples que, quando praticadas, vão nos ajudar a conservar nossa saúde mental, como por exemplo observar a forma de acordar, separando alguns minutos para entender que o dia está começando, abraçar uma pessoa querida, praticar atividades físicas, relaxantes e de lazer, manter a alimentação saudável e fazer pausas entre as diversas atividades que precisam ser realizadas ao longo do dia”, exemplificou Luciana.

Simbologia do Janeiro Branco: Como primeiro mês do ano, janeiro inspira as pessoas a fazerem reflexões acerca das suas vidas e traçar metas para alcançar os objetivos que almejam para o novo ano que se inicia. Já a cor branca foi escolhida para representar “folhas ou telas em branco” sobre as quais serão projetadas expectativas, desejos, histórias ou mudanças que cada pessoa deseja concretizar. Todos os anos, a campanha traz um tema diferente. Neste 2023, “A vida pede equilíbrio” será abordada nas atividades desenvolvidas.

Para a psicólog, Luciana Valadares, a temática deste ano é bem pertinente aos grandes embates que se vive nos dias atuais, especialmente, ligados ao contexto político. “A temática deste ano traz essa tentativa de lembrar que, apesar das diferenças que temos como indivíduos, nós devemos priorizar as questões que nos unem, acentuando as semelhanças e diminuindo as divergências para alcançar um equilíbrio em sociedade”, afirmou a psicóloga.
SECOM-PB


FALA PARAÍBA-BORGES NETO

Comentários