Paraibanos são destaque na final da 9ª edição do concurso de inovação Campus Mobile

 


Três paraibanos vão marcar presença na etapa final da 9ª edição do concurso de inovação Campus Mobile. Os jovens, representantes da Universidade Federal de Campina Grande e do Instituto Federal da Paraíba, são responsáveis pela criação do aplicativo HidroponUP, voltado para automação de cultivo agrícola controlado, que concorre entre os 18 projetos classificados para a última fase do concurso de inovação e empreendedorismo, cuja final acontece em maio deste ano. Realizado pelo Instituto Claro em parceria com a Associação do Laboratório de Sistemas Integráveis Tecnológico (LSI-TEC), a Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP) e com o apoio do beOn – Hub de Inovação da Claro, a iniciativa reúne jovens e estudantes de todo o País, com o objetivo de fomentar o desenvolvimento de soluções para o segmento mobile que priorizem a tecnologia como ferramenta para a transformação social.

Desenvolvido pelo trio Matheus de Araújo Gomes, Gabriel de Melo Santos e Luciano Alves dos Santos, o HidroponUP surge como uma importante ferramenta para a redução dos custos de produção de culturas baseadas na hidroponia. O aplicativo faz uso da automação para a verificação e controle de parâmetros como PH, condutividade elétrica, temperatura, entre outros, assim como de alterações microclimáticas da estufa, proporcionando acesso aos dados em tempo real para facilitar a tomada de decisão e minimizar possíveis erros.

Atualmente, as soluções existentes para análise e controle dos parâmetros da produção hidropônica são realizadas de forma manual. O HidroponUP, por sua vez, permite ao produtor analisar as condições do cultivo a qualquer hora e lugar. A aplicação conta com aplicativo mobile e sistema web, possibilitando o armazenamento de diversas informações sobre a produção em um banco de dados, que pode gerar o histórico do sistema hidropônico.

Cada projeto finalista concorre com outras duas soluções em cada uma das seis categorias do Campus Mobile: Saúde, Diversidade, Smart Cities, Smart Farms, Educação e Games.

Neste ano, 10 estados brasileiros estão representados na final, sendo: São Paulo – com cinco projetos e sete estudantes; Minas Gerais – com quatro projetos e sete estudantes; Pernambuco – com dois projetos e seis estudantes; Ceará – com dois projetos e cinco estudantes; Bahia – com dois projetos e quatro estudantes; Paraíba – com um projeto e três estudantes; Pará – com um projeto e um estudante; Paraná – com um projeto e um estudante; Rio Grande do Sul – com um projeto e um estudante; Rio de Janeiro – com um projeto e um estudante.

Os vencedores do concurso serão premiados pelo Instituto Claro com uma viagem ao Vale do Silício, na Califórnia, Estados Unidos, para uma imersão nas principais empresas de tecnologia do mundo. O resultado, com a indicação dos vencedores, será divulgado no mês de maio.

Conheça todos os finalistas no portal: http://www.institutoclaro.org.br/campus-mobile/noticias/apos-semana-imersiva-9a-edicao-do-campus-mobile-divulga-seus-finalistas/

SOBRE O CAMPUS MOBILE

O Campus Mobile é um concurso de inovação e empreendedorismo que busca estimular estudantes universitários e jovens recém-formados a desenvolverem soluções por meio de aplicativos, produtos e serviços do segmento mobile que promovam impacto social e benefícios à população. A iniciativa é realizada pela Associação do Laboratório de Sistemas Integráveis Tecnológico (LSI-TEC), com patrocínio do Instituto Claro e apoio da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP) e do hub de inovação da Claro beOn. http://www.institutoclaro.org.br/campus-mobile/

SOBRE O INSTITUTO CLARO

A área de Responsabilidade Social da Claro investe continuamente em ações relacionadas à Educação e à Cidadania, por meio do Instituto Claro, com o objetivo de atuar em frentes sociais que integram a tecnologia e a informação como fonte de desenvolvimento e conhecimento. Desta forma, realiza e apoia projetos como o Campus Mobile, o Educonex@o, o Programa Dupla Escola, entre outros. O Instituto Claro é qualificado como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) pelo Ministério da Justiça, e é reconhecido pelo Departamento Global de Comunicação das Nações Unidas (DGC/ONU) como uma organização não governamental corporativa que promove os ideais e princípios sustentados pela Carta das Nações Unidas. Conheça outras realizações no site do Instituto: http://www.institutoclaro.org.br/


Assessoria


FALA PARAÍBA-BORGES NETO

Comentários