João Azevêdo alerta para aumento de internações de jovens com covid-19 e critica: "pensam que são super-heróis, mas adoecem também"


 Ao alertar sobre o crescimento no número de internações de jovens e pessoas com menos de 59 anos com a covid-19 em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e enfermaria na rede pública de saúde, o governador João Azevêdo (Cidadania) disse, nesta segunda-feira (7), no programa 'Conversa com o Governador' da rádio Tabajara, que o aumento de internações de jovens é preocupante, tanto no sistema público como privado e os registros de jovens internados representam a maioria dos casos. 

"No início da pandemia era o contrário, as pessoas idosas com 60 anos ou mais ocupavam quase que 80% dos leitos e hoje chega a 19%. As faixas etárias mais baixas de 59 anos representam a maioria da ocupação de leitos. Isso é reflexo da vacinação, a queda de internações de idosos, mas também diz muito sobre os jovens, que se acham super-heróis e que podem se expor ao contágio. Essa doença atinge a todos. É preciso que a população tenha consciência de que é possível evitá-la, usando máscaras, álcool e higienizando as mãos", destacou.

Como acompanhou o ClickPB, o gestor também reforçou que "é importante entender que até hospitais privados já tem 100% de ocupação, e o que gera isso, é justamente a taxa de transmissão que tem haver com o aumento da mobilidade na cidade. Só a vacinação e a redução da mobilidade fará com que a gente evite os altos números que estamos tendo", disse.

De acordo com o último boletim da Secretaria de Saúde, a ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 82%. Fazendo um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 80%. Em Campina Grande estão ocupados 86% dos leitos de UTI adulto e no sertão 93% dos leitos de UTI para adultos. 

De acordo com o Centro estadual de regulação hospitalar, 84 pacientes foram internados nas ultimas 24h. Ao todo, 1.055 pacientes estão internados nas unidades de referência.

CLICKPB



FALA PARÁAÍBA-BORGES NETO

Comentários