Queiroga faz balanço da Saúde e avalia que vacinação foi o grande desafio

 

O combate à pandemia de Covid-19 fez o Brasil dar saltos quantitativos e qualitativos no Sistema Único de Saúde (SUS). A afirmação é do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em entrevista ao programa A Voz do Brasil que vai ao ar na noite de hoje (23).

Segundo ele, os leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) antes da pandemia eram cerca de 23 mil. Agora, estão em 40 mil. De acordo com o ministro da Saúde o grande desafio foi a campanha de vacinação. “A escassez de doses deu lugar a uma das mais bem sucedidas campanhas de vacinação contra a Covid-19 no mundo”, disse.

O ministro atribuí ao sucesso da campanha a redução no número de casos e mortes por Covid-19 no Brasil. “Em seis meses assistimos a uma redução de 90% no número de casos e 90% no número de mortes”. Queiroga lembra que, hoje, a média móvel de mortes está em cerca de 130 casos. No ápice da pandemia, esse índice chegou a 4 mil. Segundo ele, o resultado foi obtido graças a uma estratégia planejada desde 2020.

O ministro da Saúde esclarece aos mais de 20 milhões de brasileiros que ainda não completaram o esquema vacinal que a imunização completa só ocorre após a segunda dose e disse que o ministério já está provendo a dose de reforço. Segundo ele, com a dose de reforço aqueles que tomaram a vacina há mais de cinco meses têm sua capacidade de resposta aumentada no caso de uma variante ou de um novo surto de casos, evitando, assim, o aumento das hospitalizações e óbitos.

Durante a entrevista o ministro também falou sobre o combate a doenças cardiovasculares, atenção básica e o trabalho realizado nas comunidades indígenas.

Agência Brasil


FALA PARAÍBA-BORGES NETO

Comentários