Após viagem à China, João anuncia negociação para instalação de fábrica de remédios na Paraíba e ônibus elétricos em João Pessoa

 


O governador João Azevêdo (PSB) fez um balanço, na manhã desta quinta-feira (27), sobre a viagem de 12 dias à China para discutir investimentos e ações voltadas à Paraíba. Dentre as pautas discutidas, estiveram o projeto Bingo, um telescópio em Aguiar, intercâmbio com o país chinês e a atração de empresas para o território paraibano.

Uma das tratativas avançadas na agenda internacional, foi o contrato de intenções para instalação de uma fábrica de medicamentos na Paraíba. Por questões contratuais, ainda não se pode anunciar o nome da empresa, nem quais os tipos de remédio que ela deve fabricar. Caso se confirme, a fábrica trará, segundo João, no mínimo 500 vagas de emprego.

“Nós assinamos um protocolo com uma fábrica na área de medicamento, uma indústria que tem ações na bolsa, que não pode anunciar nenhum tipo de projeto em andamento. Mas, brevemente vão chegar na Paraíba. Há uma possibilidade real de uma fábrica de medicamento vir para Paraíba”, disse o gestor.

O governador explicou que o protocolo está divido em três etapas: a primeira será a importação do medicamento chinês, sendo as caixas importadas com a marca do laboratório estatal – Lifesa. A segunda consiste na transferência do elemento principal para fabricação do remédio, a mistura com o produto local e a distribuição também pelo Lifesa. A última seria a construção da fábrica, onde tudo seria processado regionalmente.

Ônibus elétrico para João Pessoa

João também detalhou o avanço nas discussões com empresas que fabricam ônibus e têm o interesse de instalar produtoras no Brasil. Nas reuniões, Azevêdo demonstrou o desejo de ofertar incentivos para as indústrias escolherem a Paraíba. Com elas, também foi tratada a compra de ônibus elétricos para o transporte de passageiros em João Pessoa.

“Há a intenção de uma fábrica de ônibus elétrico para o Brasil e fomos apresentar a Paraíba para ser esse estado, por sua localização e posição geográfica. Em João Pessoa, temos o projeto de para investir R$ 230 milhões no transporte público e queremos que os ônibus sejam elétricos e de alta capacidade. Nós vamos trabalhar com essas duas fábricas que produzem ônibus elétricos e autónomos. Uma produz para a região norte e outra para a sul. Há um interesse das duas virem. Não é uma pauta definitiva ainda, mas ontem recebi uma mensagem no WhatsApp pedindo uma reunião para o começo de agosto para tratar esse tema”, anunciou.

Projeto Bingo

Ensino do Mandarim nas escolas

Localizado em Aguiar, no Sertão do Estado, o Telescópio Bingo é uma das grandes apostas do Governo do Estado em parceria com a China para impulsionar pesquisas e o turismo regional. Durante as discussões sobre o projeto, João tratou, por exemplo, a possibilidade de fazer um intercâmbio, começando com o ensino do mandarim.

“Podemos criar um intercâmbio entre os alunos paraibanos e chineses. O estado começa a pensar o projeto de ensinar chinês [mandarim] para que estudantes possam fazer o intercâmbio através do conexão mundo. A china é um país, independente de leituras, que não se compara a nenhum país”, afirmou.

Integração

Com a conclusão do Telescópio, Azevêdo quer fazer uma integração entre Aguiar, Sousa e Cajazeiras, que receberia um museu arqueológico.

“Das obras da transposição houve um trabalho de arqueologia e existe esse material. Estamos entrando em contato com o Ministério do Desenvolvimento Regional para montar em Cajazeiras um Museu de Arqueologia da Transposição. Assim, o turista chegaria em Aguiar para conhecer o Bingo, iria para Sousa visitar o Parque dos Dinossauros e em Cajazeiras teria o museu da arqueologia”, projetou.

MaisPB



FALA PARAÍBA-BORGES NETO

Comentários