Inscrições para Enem 2024 começam na segunda-feira, dia 27


Experiência do Vacina Mais Paraíba ganha destaque na mostra nacional ExpoEpi em Brasília

 

O trabalho “Vacina Mais Paraíba: estratégias de educação permanente nas ações de imunização do estado da Paraíba” – integrante de uma lista de 42 selecionados entre mais de 1.800 inscritos – foi apresentado nessa quarta-feira (8), em Brasília, na 17ª Mostra Nacional de Experiências Bem-Sucedidas em Epidemiologia, Prevenção e Controle de Doenças (ExpoEpi), promovida pela Secretaria de Vigilância em Saúde, órgão ligado ao Ministério da Saúde. O projeto Vacina Mais Paraíba foi implantado pelo Governo da Paraíba com ações voltadas para os profissionais e para a população com o objetivo de ampliar e melhorar os índices de coberturas vacinais no estado.

Um dos exemplos exitosos do Vacina Mais Paraíba foi o alcance da meta na campanha de poliomielite em 2022, com uma cobertura vacinal de 100,39%, sendo o primeiro estado a atingir a cobertura vacinal no país. Após 28 dias do início do projeto, diante do baixo índice do alcance da meta da maioria dos municípios, os apoiadores do projeto monitoraram diariamente a campanha junto aos municípios e, em 30 dias de acompanhamento, 188 municípios atingiram a cobertura e, por causa dessa ação, a Paraíba foi o primeiro Estado a alcançar a meta na campanha de poliomielite no ano de 2022.

O trabalho foi apresentado em Brasília pela chefe do Núcleo de Imunização da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Márcia Mayara. “A ExpoEpi é o maior congresso de epidemiologia do país e um espaço para troca de experiência. É com muita alegria que o projeto Vacina Mais Paraíba foi selecionado entre os 1812 inscritos. É uma oportunidade de  apresentar a efetividade do projeto através dos resultados obtidos e destacar que as ações desenvolvidas objetivaram levar a vacina para toda a população e aumentar as coberturas vacinais”, declarou.

“Estamos muito felizes com esse momento onde a Paraíba é destaque nacional, pois foram 1.812 trabalhos inscritos e o da SES ficou entre os 42 aprovados para apresentação oral. Além disso, é um dos três trabalhos nacionais selecionados na temática, junto com os estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais”, disse.

As ações do projeto contaram com a contratação de 19 enfermeiros apoiadores focais e dois coordenadores de macrorregiões para atuarem junto aos gestores de imunização das gerências, para o fortalecimento das ações de imunização; avaliação e diagnóstico situacional das 1.198 salas de vacina, por meio da aplicação de um monitoramento e realizou uma oficina sobre calendário vacinal com 6.901 agentes comunitários de saúde, bem como a construção e implantação de procedimentos operacionais padrão.

O projeto ofertou também uma oficina de boas práticas e atualização do calendário vacinal com 2.322 profissionais da atenção primária à saúde e gestores de imunização nas salas de vacina. Além da capacitação de 252 profissionais em sistemas de informação da imunização e o monitoramento diário da vacinação nos períodos de campanha e vacinas de rotina.  Além de todas essas iniciativas realizadas pela SES, entre o primeiro e segundo semestre de 2022, verificou-se uma melhoria dos resultados na cobertura vacinal em crianças menores de um ano de idade.

O Projeto Vacina Mais Paraíba foi lançado em 2022 e tem como propósito trabalhar no desenvolvimento de ações de fortalecimento em três eixos: qualificações - para o fortalecimento da operacionalidade dos imunobiológicos pela assistência; comunicação - fortalecendo a importância da vacinação, estabelecendo uma rede de colaboração interinstitucional para buscar a melhoria da cobertura vacinal e sistemas de informação - aprimorando o fluxo de registro, análise e trabalho com os dados vacinais.

 

A iniciativa já foi premiada no 7th Internacional Symposium on Inmunobiologicals (7º Simpósio Internacional de Imunobiológicos), realizado em maio de 2023, no Campus da Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro. O simpósio teve como foco o fomento à inovação, à geração de conhecimento de ponta para acelerar o desenvolvimento de soluções em biotecnologia para os problemas de saúde pública

SECOM PB


FALA PARAÍBA-BORGES NETO

Comentários