Inscrições para Enem 2024 começam na segunda-feira, dia 27


Proposta do deputado Michel Henrique cria a Semana de Conscientização sobre os males do uso intenso de celulares por crianças e bebês

 

No cenário contemporâneo, é notável o crescente hábito de crianças com menos de 12 anos em utilizar dispositivos eletrônicos. Os potenciais riscos dessa prática serão apresentados na “Semana de Conscientização e Prevenção dos Malefícios do Uso Intenso de Celulares, Tablets e Computadores por Bebês e Crianças,” uma proposta apresentada pelo deputado estadual Michel Henrique (Republicanos) e aprovada recentemente durante sessão itinerante da Assembleia Legislativa da Paraíba.

O deputado argumentou que especialistas defendem que o aumento descontrolado da exposição a telas reduz drasticamente o tempo ao ar livre, acarretando consequências significativas.

As ações de conscientização serão realizadas na primeira semana do mês de outubro, que coincide com o Dia das Crianças, e incluem palestras, reuniões elucidativas e preventivas na rede pública de ensino e saúde, propaganda em meios de comunicação, distribuição de informativos, entre outras iniciativas. Sugerindo que o Poder Público estabeleça convênios e parcerias com entidades afins para efetivar a proposta, seguiu para a sanção ou não do governador João Azevedo.

É notório que a visão das crianças é mais suscetível aos efeitos do uso excessivo de telas, uma vez que estão em uma fase de formação ocular. A exposição prolongada a esses dispositivos pode levar a modificações na lente, córnea e cristalino dos olhos. Além disso, a radiação emitida pelos aparelhos e a luz azul podem impactar a produção de melatonina, interferindo no sono e no ritmo circadiano.

A Academia Americana de Pediatria recomenda que crianças com menos de dois anos de idade não sejam expostas a telas, e que o tempo de exposição para crianças de 2 a 5 anos seja limitado a uma hora por dia. O contato com o mundo real, o desenvolvimento de habilidades de coordenação e a interação com pessoas e objetos reais são fundamentais para o aprendizado e o desenvolvimento saudável das crianças nessa faixa etária.

Estudos também indicam uma associação entre o uso excessivo de telas e o aumento da miopia, especialmente em países asiáticos. No Brasil, o número de crianças que usam óculos de grau tem aumentado significativamente nos últimos anos, sendo que a miopia é um dos principais problemas de visão enfrentados por elas.

“Diante dessas informações e considerando a competência do Estado em promover a saúde e bem-estar da população, é louvável a proposta de campanhas de prevenção e conscientização sobre o uso adequado de telas, incentivando atividades ao ar livre, limitando o tempo de exposição e promovendo pausas regulares. Essas ações são fundamentais para proteger a visão das crianças e prevenir problemas oculares decorrentes do uso excessivo de dispositivos eletrônicos”, argumentou o deputado Michel Henrique.


BLOG DO BRUNO LIRA



FALA PARAÍBA-BORGES NETO

Comentários